5º Festival de Haicai de Petrópolis

Brotando do solo

Delicadamente
Despontam do chão os brotos
Às primeiras chuvas.

Esta foi a minha participação no  5º Festival de Haicai de Petrópolis, que foi distinguida com o quarto lugar.

Entre os restantes premiados, gostei especialmente do que ficou em terceiro lugar, que partilha com o meu o tema da germinação das sementes.

Semente que brota
Traz as memórias do ocaso
E os sonhos da aurora

de Eduardo Laurent – Porto Alegre – RS

Partilho com os leitores do blogue ainda os outros dois Haicai que enviei:

Esta doce espera:
Paciência de semente
Em geminação.

Voa a andorinha…
Vê-la é inspirador
E eu voo com ela.

Como podem perceber aqui, os haicai são uma forma poética de origem japonesa. Aprecio especialmente a sua delicadeza e tento seguir a lógica dos haicai mais tradicionais.

A minha ligação a Petrópolis vai-se fortalecendo. É a sexta vez que participo em concursos organizados nessa bela cidade brasileira e em quatro deles fui distinguido: três vezes com haicai (sempre que participei) e uma vez com um soneto. Obrigado à organização, na pessoa da Catarina Maul, que, depois de ter participado pela primeira vez, tem tido a simpatia de me avisar dos concursos.

A imagem encontrei-a aqui: https://greatist.com/happiness/spring-you-should-smell-dirt-says-margaret-atwood

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

Olho 3.png haik IV Haicais Parada de Ester 4 Casa de Espanha  Prémio Literário Hernâni Cidade  

ou ir para o início.

Anúncios

IV Festival de Haicai de Petrópolis

new life

Tempo de criar,
tempo de acreditar
que hão de vir os frutos

João Alberto Roque

Voltei a participar no Festival de Haicai de Petrópolis e um dos poemas que enviei foi selecionado para ser publicado na coletânea .

Trata-se de uma forma poética de origem japonesa com apenas três versos e sem rima. Tradicionalmente evidenciam uma ligação à natureza e às estações do ano e apresentam um carácter contemplativo e delicado que aprecio bastante.

 

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

haik  Olho 3.png  Prisma    Prémio Literário Hernâni Cidade  Casa de Espanha

ou ir para o início.

 

II Festival de Haicai de Petrópolis

A organização do II Festival de Haicai de Petrópolis foi muito eficiente e simpática e enviou-me hoje os resultados. Atribuíram-me o segundo lugar na categoria Adultos de outras cidades (que inclui de outros países), sendo que o vencedor enviou o seu texto do Japão.

Haiku

Estes são os três textos que enviei. O segundo foi o escolhido.

 

Vão caindo as folhas

Secas, que eu recolho e guardo…

E escrevo poemas.

 

Finalmente livre

Uma folha vai no vento.

É assim a vida.

 

Voo de andorinha…

Abro as asas do sonho

Deixo-me ir no vento.

 

Teria que haver, como acontece tradicionalmente nesta forma poética de origem japonesa, uma referência às estações do ano. Provavelmente as referências às estações do ano são bem diferentes do que acontece no Brasil. Por exemplo, em Portugal associamos andorinhas e primavera; queda das folhas ao outono… não sei se essas associações existem no Brasil ou… no Japão.

A primeira vez que contatei com os Haikai, Haicai ou Haiku foi na apresentação do livro do meu amigo Orlando Figueiredo. Percebi o espírito (a explicação foi muito didática). Já tinha também lido muitos… mas faltava colocar em prática. Este desafio ajudou no resto. Escrevi vários e enviei os três acima.

Provavelmente repararam na diferença de grafia entre o que eu enviei e o que consta da imagem retirada do documento com os premiados. A mim soa-me melhor na forma que enviei. Já no Brasil (ou pelo menos em Petrópolis) soará melhor como transcreveram. Não há problema… entendemo-nos na mesma.

Aqui estão todos os textos premiados e para quem não conheça, um pouco de informação relativa a esta forma poética, sob a forma de apresentação em PowerPoint:

BUNKA-SAI 2014 em slides

 

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

A Primavera    As crianças

Apelo aos amigos  Prémio Literário Hernâni Cidade 

ou ir para o início.