Nós somos do mundo

Dedico este texto aos que se encheram de coragem e deixaram o país à procura de melhor vida. Emigrantes, de diferentes gerações, que enfrentaram dificuldades e as venceram. Um tema que, infelizmente, está atual, porque “hoje, de novo, resta-nos partir e ir pelo mundo à conquista do que cá dentro nos negam”.

https://infantilidades.files.wordpress.com/2015/01/43726-10614251_814981161855327_6063663117551737544_n.jpg

Nós somos do mundo

Assim somos nós
Este povo que foi grande demais
Para ficar preso nestas fronteiras
E se aventurou pelo mar tão profundo.
Nós somos do mundo!

Assim somos nós
Ilusão e uma mala de cartão
Este povo que cruzou as fronteiras
E se aventurou por tantos países…
Deixámos raízes.

E hoje de novo
Resta-nos partir
E ir pelo mundo à conquista
Do que cá dentro nos negam.
A sorte há de sorrir…
Se formos audazes.

Fugindo às crises por outras paragens,
Com este chão e este mar na memória,
Faremos História.

E hoje de novo
Nosso fado é partir
E ir pelo mundo à conquista
Do que cá dentro nos negam.
A sorte há de sorrir…
Nós somos do mundo!

João Alberto Roque

Este texto foi escrito, já há uns anos, para encaixar na música de “Senhora do Mar”, com que Vânia Fernandes representara o nosso país no Festival da Eurovisão.

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

Dias mais risonhos  Um pouco mais  Diz sim à vida    Serenata  moliceiro 2

ou ir para o início.

Anúncios