No “Dia da Mãe”

Mãe

.

Tu não dás muito…

Dás-te toda,

De cada vez.

.

Vela que arde

De fio a pavio,

Até ao fim.

.

Nunca perdes a chama

Mas apagas-te

Para que todos brilhem.

.

Dedico este poema a todas as mães, mas especialmente a uma…

Não estranhem o tema. É que hoje, para mim, é o Dia da Mãe. Sim! É o aniversário da minha mãe.

O poema inicialmente não tinha este título… escrevi-o a pensar numa outra pessoa, também  muito especial para mim… acho que se vai rever nele.

Imagem de http: //osmorcegos.blogspot.pt 

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:
 

      Apelo aos amigos  

ou ir para o início.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: