Se eu fosse um livro…

E se eu fosse um livro, por magia,

Para me poderes ler sobre esta mesa?

Se pudesse escolher, tenho a certeza,

Seria coletânea de poesia.

.

E em cada poema uma surpresa

A cada nova página que abria.

Sim, que esta capa gasta, quem diria,

Guarda dentro de si muita beleza

.

No ritmo e na rima dos poemas

Justa combinação, a dos fonemas,

Feita para que gostes de me ler.

.

Tudo depende só da tua escolha…

Perder-te-ias toda em cada folha.

Levar-te-ia aos cumes do prazer.

Como prometido no artigo anterior, em que dei conta de este soneto ter sido selecionado para publicação no concurso “A Palavra em Prisma”, organizado pelas Bibliotecas Públicas Municipais de Guarulhos – São Paulo – Brasil, aqui o deixo.

Quanto à imagem, regresso à que usei quando comecei o blogue a 20/01/2009.

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

  Prémio Literário Hernâni Cidade      Apelo aos amigos

ou ir para o início.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: