Cerejas são palavras

Comia umas cerejas (já pareço o Carlos Tê, “roendo uma laranja na falésia”) e… lembrei-me de uma iniciativa que as responsáveis da biblioteca da minha escola organizaram, em 2009. Já não me lembro do tema exato… seria “Salada de frutos com poesia”? Para a ocasião escrevi um conjunto de poemas e num apareciam cerejas. Brinquei com o provérbio “As palavras são como as cerejas: atrás de uma vêm as outras.”

Escrevi sob a forma de soneto, que é sempre mais desafiante.
Espero que gostem também da foto. Não havia nenhuma na Net que correspondesse ao que procurava e a necessidade aguça o engenho… tive que armar-me em fotógrafo.

cerejas 

Cerejas são palavras

.

Cerejas são palavras… encantadas.

Puxa-se uma e vem outra de seguida.

Doces, acres, amargas ou iradas,

E não é só caroço… é a vida.

.

Cerejas saborosas, mas bichadas,

Cerejas sumarentas, coloridas…

Falas do povo, rudes, mas honradas,

Em trocas de cerejas mal medidas.

.

Mas se o rumo não é o que deseja,

Uma cereja puxa outra cereja

E acaba instalada a confusão.

.

Na verdade, nem sempre, infelizmente,

É a comer cerejas que a gente

Se entende! Se a cereja é agressão.

.

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

 Uma história… a feijões ou um fundo de verdade num inverosímil conto de fadas    Prémio Literário Hernâni Cidade

ou ir para o início.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: