O Moliceiro – Marcha da Gafanha da Nazaré

Mar moliceiro

Marcha da Gafanha da Nazaré – 2013

Coreografia – Helena Semião (Lela)

Música – Carla Lourenço Teixeira

Letra – João Alberto Roque

.

O Moliceiro

.

Nobre, pelas calmas águas da ria,

Com o seu porte altivo e sobranceiro,

Nas horas de trabalho ou de folia,

Desliza o nosso barco… o moliceiro.

.

Trabalhámos todo o dia

Na apanha do moliço

Nos fundos baixos da Ria

E é duro o serviço,

A bordo do moliceiro,

Deste barco sem igual.

Temos o rosto trigueiro,

Curtido de sol e sal.

.

Gracioso, o moliceiro,

É veloz a navegar,

Vence o vento e a maré.

Há que ser sempre o primeiro,

No nosso regresso ao lar…

Gafanha da Nazaré.

.

Co’as nossas melhores farpelas

Nós vamos em procissão

E nas mãos levamos velas

Que afastam a escuridão.

Retemperar energias,

Desfrutar bem o que resta

Que esta vida são dois dias…

Sempre prontos para a festa.

.

Que nos leve um bom vento

Ao S. Paio da Torreira

Pois gozamos o evento

Em amena cavaqueira

Que a festa é concorrida,

Tanto amigo e vizinho,

E nunca falte a comida

Regada com um bom vinho.

.

Vamos pelas águas da Ria

À Senhora da Saúde

Com muita fé e alegria

A pedir que nos ajude

E o que lhe pedem os crentes

Com cânticos e orações

É que cure os doentes

De maleitas e aflições.

.

S. Jacinto ali tão perto

E os foguetes a chamar.

A esta festa, decerto.

Ninguém podia faltar.

E assim lá vai a malta

À Senhora das Areias

Quando a noite já vai alta

Regressa à luz de candeias.

.

Senhora da Nazaré

Somos os anfitriões

Para a festa vamos a pé

Receber as multidões

Senhora dos Navegantes,

Com muita cor e alegria.

Espantam-se os visitantes

Com a procissão na ria.

.

Pelos santos populares

Nós saltamos as fogueiras.

Andam balões pelos ares

Esquecemos as canseiras.

Santo António, S. João

E o S. Pedro a fechar…

Para lá da devoção

É tempo de festejar.

.

Na proa do moliceiro,

Há desenhos coloridos

E frases, em tom brejeiro,

Cheias de duplos sentidos…

Deslizando pelo esteiro

Voltamos a ser petizes…

A bordo do moliceiro,

Nós já fomos tão felizes.

.

Além de ser o autor da letra fui também um dos marchantes…  A apresentação na nossa cidade, apesar de alguns erros que esperamos corrigir até à próxima apresentação, mereceu o aplauso e o entusiasmo do muito público presente.

Esperamos por vós no dia 21, de novo na nossa freguesia (na Praia da Barra, perto do Farol) e no dia 22 no Pavilhão Adriano Nordeste, em S. Salvador.

Acrescentei mais tarde, o vídeo da última apresentação.

.

A imagem que acompanha o texto foi colhida em: 

http://www.prof2000.pt/users/avcultur/rotaveiro/Imagens/Moliceiro01.jpg

.

Poderás também gostar de ler estas Infantilidades:

 Uma história… a feijões ou um fundo de verdade num inverosímil conto de fadas    

ou ir para o início.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: